sexta-feira , 18 agosto 2017
Últimas Notícias
Você está aqui: Capa / Geral / Três práticas da Justiça do Amapá concorrem ao prêmio Innovare 2017

Três práticas da Justiça do Amapá concorrem ao prêmio Innovare 2017

A Justiça do Amapá inscreveu três práticas para concorrer a 14ª edição do Innovare 2017.
Este ano o prêmio vai analisar as inovações do sistema penitenciário brasileiro com temas livres para inscrições em seis categorias: Tribunal, Juiz, Ministério Público, Defensoria Pública, Advocacia e Justiça e Cidadania.
O Fórum da Central de Tratamento de Conflitos do Setor Norte de Macapá, (CEJUSC), foi uma das três práticas inscritas no prêmio. A central funciona no prédio do TRE-AP localizado nas imediações da Rodovia Norte-Sul, e realiza sessões de conciliação e mediação de conflitos nas modalidades pré-processual e processual.
A unidade, por exemplo, usa a neurolinguística como nova ferramenta no treinamento de mediadores e conciliadores voluntários.
Outra prática inscrita traz como tema a “Casa de Justiça e Cidadania do Judiciário do Amapá”, programa recomendado pelo CNJ que presta serviços gratuitos de inserção social e de cultura jurídica, por meio de articulação e intercâmbio entre os órgãos do Poder Público.
A realização dessas ações integradas, com a presença do Judiciário Estadual, do Trabalho, Federal e Eleitoral, envolvendo Faculdades, lideranças de bairros, associações comunitárias, conselhos de segurança, Conselho Tutelar, além da oferta de mini seminários e cursos sobre noções de direitos e deveres do cidadão.
“Mediação Ressocializadora no Cárcere” foi a terceira prática inscrita no prêmio Innovare 2017. Na defesa, o psicopedagogo Mário Denis Costa, integrante do Núcleo de Mediação de Conflitos instalado na Escola Estadual São José, que funciona dentro do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá – IAPEN.
Ele aponta a prática como uma ação inovadora dentro de um ambiente conflituoso que é a penitenciária, com capacitação dos detentos e professores da escola no uso dos métodos consensuais de solução de conflitos, além de realizar ações de atendimentos jurídicos, psicológico, palestras e ações sociais.
A Justiça do Amapá já foi agraciada com duas Menções Honrosas do Innovare. Uma em 2005, com o programa “Justiça Preventiva na Escola – Incluir e Educar para não Precisar Responsabilizar” e outra em 2007 com a prática de Turma Recursal Itinerante.
O prêmio é uma realização do Instituto Innovare, Ministério da Justiça, da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep), Associação Nacional dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) e Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra).

Foto 3

O Prêmio Innovare é uma realização do Instituto Innovare e parceiros públicos e privados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*