quarta-feira , 24 maio 2017
Últimas Notícias
Você está aqui: Capa / Destaques / Prefeitura de Macapá começa o serviço de recuperação da iluminação pública da cidade

Prefeitura de Macapá começa o serviço de recuperação da iluminação pública da cidade

Uma empresa está cuidando dos serviços, a Macapá  Luz, e os recursos são os arrecadados na conta de energia da CEA.
A prefeitura de Macapá lançou nesta quinta-feira, dia 11 o Programa Macapaluz. Foram iniciados os trabalhos de recuperação da iluminação pública de Macapá.
De agora em diante esses trabalhos serão coordenados pela empresa NeoLuz, que já iniciou a recuperação na orla da cidade durante a manhã. A meta é recuperar em 6 meses 60% da iluminação da capital que praticamente não existe.
“Cerca de 60% da iluminação de Macapá não existe. Não tem lâmpada, fiação e nem haste. Vamos recuperar isso”, frisou o prefeito de Macapá, Clécio Luis.
O Município de Macapá assumiu a iluminação pública depois da assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público do Estado do Amapá (MP/AP), no dia 10 de março de 2017. A prefeitura recebeu com atraso os repasses de março e abril da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA).
“Nós de fato estamos assumindo a iluminação de Macapá. Já acionamos o Ministério Público para que esses atrasos não continuem ocorrendo e atrasem nosso cronograma”, destacou o prefeito.
Atualmente, Macapá tem 32 mil pontos de iluminação. Somando o valor total, eles arrecadam mais de um milhão e duzentos mil. Mas a prefeitura só está recebendo R$ 600 mil devido aos descontos que a CEA retira.
Segundo Lucas Mateus, engenheiro da empresa NeoLuz, no momento a prioridade são as vias com maior fluxo de pessoas e que estejam com a iluminação defasada.
“Com isso vamos atender esses pontos e trazer uma melhoria imediata. Hoje estamos fazendo esse levantamento na orla de Macapá e começando os trabalhos”, explicou o engenheiro.

Foto 2

O prefeito Clécio no momento em que dava a largada para o projeto Macapaluz, observado pelo suplente de senador, Josiel Alcolumbre e o engenheiro Lucas Mateus da empresa Neo Luz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*