sexta-feira , 18 agosto 2017
Últimas Notícias
Você está aqui: Capa / Colunistas / “MENTIRA DE ABRIL” OU “VERDADE DO ANO”

“MENTIRA DE ABRIL” OU “VERDADE DO ANO”

Os problemas das rodovias federais, BR-156 e BR-210, implantadas em território do Estado do Amapá desafiam há bastante tempo, os administradores estaduais que, voluntariamente e sem as condições necessárias, se comprometeram a executar os serviços de construção e manter os trechos declarados construídos e o próprio Ministério dos Transportes e, especialmente agora, o Departamento de Infraestrutura dos Transportes do MT-Denit/MT.
O próprio tempo foi o depositário de tantas idas e vindas, que deixaram os usuários das rodovias, cada dia em maior número descrentes, devido os resultados que foram alcançados ao longo dos anos.
Mais uma vez se anuncia os serviços já tantas vezes anunciados, para que a Rodovia Federal BR-156 tenha os serviços de construção concluídos. Mudam, agora, os personagens, mas o que precisa mudar são as ações.
Tantos foram os parlamentares, governadores e secretários que anunciaram o que está sendo anunciado agora, que os que precisam da rodovia possam dizer que dispõem de um trabalho de integração e de um modo de desenvolvimento absolutamente necessário para que os objetivos almejados por todos sejam alcançados.
Mais uma vez se vê um deputado federal e um administrador público anunciando a retomada dos serviços e marcando data para a conclusão das obras.
Eles sabem da desconfiança que a população nutre por esse tipo de anúncio, pois, não é a primeira vez se comemora a assinatura de uma ordem de serviço para a conclusão da ligação Macapá-Oiapoque por uma rodovia asfaltada e que seja confiável o suficiente para integrar o mapa rodoviário brasileiro verdadeiramente.
Aliás, que o Ministério dos Transportes já colocou em seus mapas de arquivos a informação de que a Rodovia BR-156 está toda asfaltada. O desenho não deixa dúvida para quem busca a informação, mas a realidade é outra e com mais de 100 km sem pavimento, sem asfaltamento, sem as obras complementares e sem as pontes.
Com o anuncio feito na semana passada que, em dois anos, a rodovia está com os seus serviços de construção completados, nos resta esperar para no dia 4 de abril de 2019, atestar se foi mais uma “mentira de abril” ou uma “verdade do ano”.

Josiel Alcolumbre

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*