terça-feira , 27 junho 2017
Últimas Notícias
Você está aqui: Capa / Colunistas / MAIS UMA TENTATIVA

MAIS UMA TENTATIVA

Organizações Sociais de Saúde, instituições privadas sem fins lucrativos, vão passar a gerenciar unidades de saúde no Amapá. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) lançou dia 16 de maio um edital de seleção das instituições que concorrem à administração da UPA da Zona Sul de Macapá, prevista para ser entregue em junho. Com a chamada pública iniciada em fevereiro, 5 instituições já estão credenciadas e concorrendo à responsabilidade. Após o lançamento do edital, o estado vai ter 45 dias para concluir o processo de qualificação e seleção da organização vencedora.

RISCO NO CAMPO
Como se não bastassem os exemplo dos anos anteriores, as autoridades responsáveis pela preservação ambiental das diversas áreas do Estado ainda não definiram a contratação dos brigadistas que poderiam evitar um maior. Apesar de todos os registros de foco de incêndio apurado no ano passado, mas de 23 mil focos, até agora o orçamento não foi reformulado para permitir a contratação do pessoal da prevenção. O risco de incêndios no cerrado é muito grande.

OPERAÇÃO FÊNIX
Foi deflagrada na semana passada, no município de Laranjal do Jarí, pela Policia Militar do Amapá, a Operação Fênix com o objetivo de evitar o crescimento da criminalidade. Os militares se concentrou em pontos estratégicos para abordagem. De acordo com a corporação, 52 motocicletas e 28 veículos de passeio e aluguel foram abordados, além de 22 transeuntes. O trabalho contou com o apoio da Guarda de Trânsito Municipal.

IDICIADO POR HOMICÍDIO
A Polícia Civil indiciou por homicídio doloso, lesão corporal e embriaguez ao volante o motorista de 24 anos responsável pelo veículo que capotou com sete pessoas e que resultou na morte de uma jovem de 18 anos. O acidente aconteceu no domingo passado na AP-440, durante a noite. O condutor se recusou a realizar o teste do etilômetro, mas apresentava sinais de embriaguês segundo a Polícia Militar. Na segunda-feira, depois de ouvido ser ouvido soube que estava indiciado por homicídio.

NOTA ZERO
Oito dos 16 municípios do Estado do Amapá apareceram com nota zero no índice que mede a eficiência no fornecimento de informações públicas aos cidadãos. Os resultados integram a 3ª edição da Escala Brasil Transparente, divulgada pelo Ministério da Transparência em 11 de maio. O estudo avaliou o cumprimento das normas estabelecidas na Lei de Acesso à Informação (LAI), que prevê a existência de canal (presencial e eletrônico) para solicitações de dados pelos cidadãos, além de fixar prazos para fornecimento das informações sobre várias áreas.

AS NOTAS
Obtiveram nota zero os municípios de Amapá, Cutias, Laranjal do Jari, Oiapoque, Porto Grande, Santana, Tartarugalzinho e Vitória do Jari. Macapá teve desempenho considerado satisfatório com a nota 7,22 – sendo 1,1 ponto a mais que o último estudo, divulgado em dezembro de 2015. Porém, o maior crescimento proporcional foi de Itaubal, que saiu de 0 para 2,50. Também foram pontuados Calçoene (1,94), Ferreira Gomes (1,94), Mazagão (1,94), Pedra Branca (1,94) e Pracuúba  (1,38). Com exceção da capital, todas as cidades tiveram zero no estudo anterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*